“O corpo que se cria” – Introdução ao método Feldenkrais

Feldenkrais

“O corpo que se cria”
Introdução ao método Feldenkrais e o movimento Consciente

Esta atividade encerrou.

O Método Feldenkrais é um dos vários métodos de educação somática utilizados atualmente por dançarinos, em instituições de treinamento pré-profissional, como uma abordagem conjunta ou complementar a métodos de treinamento tradicionais. Utilizando o movimento como meio, este método favorece o desenvolvimento do autoconhecimento mediante a auto-observação de comportamentos sensitivos e motores, podendo funcionar como um catalisador para o desenvolvimento das funções motoras.

“O Método Feldenkrais consiste em uma compreensão sistêmica do Moshe Feldenkraisdesign do corpo humano relacionado ao movimento, bem como uma pedagogia orientada para a percepção e para provocar transformações no modo como as pessoas se movem.

Práticas somáticas como o Método Feldenkrais foram amplamente difundidas nos ambientes acadêmicos e profissionais de dança contemporânea. Diversos autores afirmam que a educação somática influencia no ensino da dança, na prática coreográfica, na melhoria da performance de dançarinos, sendo também utilizada na medicina da dança, como prevenção e tratamento de lesões (Fitt, 1998; Fortin, 1995).”

 

Sylvie Fortin e Warwick Long*

* Sylvie Fortin é professora do Departamento de Dança da Université du Québéc à Montréal, no Canadá e Doutora pela Ohio University (EUA). Warwick Long é Mestre em Educação Física pela Otago University (Nova Zelândia)

 

Esta atividade encerrou.

Informações sobre o professor:

JOSÉ MARIA CARVALHO

Graduado pelo Instituto de Geologia da USP em 1978.

Curso de pós Graduação no INPE em1979.

Curso de pós Graduação no instituto de Geografia da USP.

Dançarino, coreógrafo, professor e pesquisador da dança butoh, dança contemporânea, criador e diretor do Espaço Viver Dança e Cia a partir de 1985 onde atua como professor e pesquisador do método Feldenkrais de Educação Somática e dança butoh. Estudou dança e teatro com: Klauss Vianna , Denilto Gomes, Mirian Muniz, T akao Kusuo. Participou do grupo Tamanduá de Dança Teatro sob a direção de Takao Kusuno de 1995 a 2001. Participando de vários festivais internacionais no Brasil, Cuba, Alemanha e Japão. A partir de 2001 desenvolve carreira solo, pesquisando a dança butoh e o sertão mineiro através da literatura de João Guimarães Rosa. 2005 – Prêmio Funarte de circulação Regional para apresentação do espetáculo solo – Conto do Boi Bonito, inspirado em conto de Guimarães Rosa e apresentado no sertão mineiro nas cidades do Circuito Turistico Guimarães Rosa.

2006 – Prêmio do Centro Cultura Banco do Brasil para a criação da 1ª parte da trilogia Roseana: Homem dos Avessos – obra em negro.

2007 – Prêmio Funarte Klauss Vianna para a criação da 2ª parte da trilogia Roseana: Tatarana Lagarta de Fogo – obra em branco.

2008 – Prêmio Fomento à Dança para a criação da 3ª parte da trilogia Roseana: Urutú Branco – Cobra Voadeira – obra em rubro.

2009 – Prêmio Fomento à Dança com o projeto de pesquisa de linguagem com a dança butoh: O corpo em devir.

Atenção! Você está vendo uma publicação de um evento que já aconteceu.
Acesse a nossa página inicial ou navegue pelo menu do site para conferir nossa programação atual.