Palestra: Memória Viva do Povo Tupinambá

Palestra:
 Memória Viva do Povo Tupinambá
Tekó Ãkãgatu Sui Anama Tupinambá

Memória Viva do Povo Tupinambá

A palestra vivencial tratará dos diversos contextos da política indigenista e das lutas sociais travadas pelo povo Tupinambá através da memória cultural, histórica e espiritual deste povo, representado pelas lideranças Nadia Akauã Tupinambá & Cacique Ramon Ytajiba Tupinambá, da Aldeia Tucum, em Olivença, sul da Bahia. O Povo Tupindambá de desta região têm 75% do seu território revestido de Mata Atlântica virgem. É uma Nação guerreira, que ao longo dos anos resistiu às diversas formas de colonização e ao decorrer desses últimos cinco séculos vêm revitalizando sua cultura, suas tradições e a luta pela conservação deste precioso ecossistema.

Porta-vozes desta cultura e resistência ancestral, Cacique Ramon e Nadia Akauã aliam seu trabalho de profunda articulação política, social e ambiental, com a sabedoria dos cantos, mitos, ritos e ensinos tradicionais da matriz ancestral Tupinambá. O encontro será entremeado com orações, cantos e danças sagradas.

Data: 29 de Agosto de 2017
Horário: Das 20h30 às 22h30
Valor de Troca: R$25 (em dinheiro)

Nádia Akauã Tupinambá:  Liderança indígena, é pedagoga, Mbo’esara (educadora indígena), mulher medicina, conselheira espiritual, e militante do movimento Indígena. É Membro da Comissão Executiva do Fórum Estadual em Educação Escolar Indígena (Forumeiba) e Membro da Comissão de implantação da proposta curricular da Licenciatura Intercultural em Educação Escolar Indígena. Trabalhou na Secretaria de Educação do Estado da Bahia e trabalha atualmente na Escola estadual Indígena Tupinambá de Olivença. É convidada a palestrar em seminários, conferências, encontros e congressos na América do Sul e Central como representante Tupinambá, educadora e mulher medicina, tratando de questões da educação inclusiva, cultura, agroecologia, saberes ancestrais, e dos movimentos político-sociais e ambientais.Mestra Griô da tradição oral dos saberes e fazeres ancestrais das abuelas, iniciada nos saberes das ervas e da cura pela linhagem de suas ancestrais, é terapeuta e trabalha com ervas medicinais e tratamentos de cura e limpeza para a gravidez e parto. Conduz rituais de cura, vivências xamãnicas, retiros espirituais e círculos sagrados para mulheres. Juntamente com o companheiro Ramon, têm servido e resistido às frentes políticas e ativistas em prol da sobrevivência e cultura de seu povo, aliados à harmonia da convivência com todos os povos, e em prol do bem estar da Mãe-Terra.

Cacique Ramon Ytajiba Tupinambá: Cacique há 11 anos, agricultor, artesão, pescador e extrativista. Militante do movimento Nacional indígena na busca pela implementação dos direitos constitucionais que se refere a demarcação dos territórios ancestrais e acesso às políticas públicas para a contribuição da autosustentabilidade coletiva desses povos. É estudante da LICEEI na UNEB na pesquisa do reavivamento linguístico.