Artigo - Agricultura Biodinâmica: Fazer da Terra uma Estrela

Agricultura Biodinâmica: Fazer da Terra uma Estrela
por Raphael Vasconcelos Balboni

Com o impulso gerado a partir do ciclo de oito conferências, dada aos agricultores europeus no início do século vinte, Dr. Rudolf Steiner trouxe uma renovação ao sentido e ao propósito do trabalho com a terra.

Já na fase final de sua vida, dera ao movimento Antroposófico durante a pentecostes de 1924, uma de suas últimas contribuições para o legado científico e espiritual da humanidade.

A Agricultura biodinâmica nascia do ímpeto da vontade de renovar a relação ser humano e natureza, com um olhar vivo capaz de compreender os processos químicos e biológicos para além, rumo às suas origens no macrocosmo.

Steiner foi como Zaratustra para o povo Persa, porém de maneira análoga, ele refez o caminho que leva da terra ao céu, reinaugurando uma agricultura celeste e conectada aos ritmos e forças do universo.

Após desenvolver e elaborar seus “preparados”, indicou uma maneira viva de alimentar o solo, de vivificar o húmus existente com substâncias portadoras daquilo que os astros e planetas irradiam a partir da periferia sideral.

Artigo - Agricultura Biodinâmica: Fazer da Terra uma Estrela

Raphael Vasconcelos Balboni

Complementando a visão do todo, ele sugere que tenhamos, de maneira criativa, a imagem do ser humano para dentro da terra, projetada de maneira íntima e livre para inter-relacionar a paisagem como organismo. É importante explicar que os pensamentos seriam como raízes e os órgãos sexuais como as flores, os órgãos reprodutivos das plantas.

Deve-se lembrar que em menos de cem anos, essa prática tem fomentado atividades agrícolas ao longo do planeta, em diferentes culturas e regiões, produzindo alimentos de alta qualidade nutritiva aliados ao bem-estar das populações e do ambiente.

Infelizmente ainda temos muito que desenvolver dessa arte, principalmente dentro dos nichos Antroposófico, que se responsabilizam por disseminar o conteúdo teórico da clarivisão científico espiritual.

Artigo - Agricultura Biodinâmica: Fazer da Terra uma Estrela

Em muitas formações de pedagogos e médicos não temos esse conteúdo e/ou vivência tão imprescindível para ligar o ser humano à terra, dando o valoroso sentido de pertencimento e sensação de paz que só a natureza pode nos dar.

Resgatar a veneração perante o cosmos e atuar de maneira consciente e amorosa com a terra é tarefa para todos, mas somente alguns já estão plenamente cientes de sua colaboração e sabem por onde iniciar seu caminho para o bem comum.

A Agricultura Biodinâmica é um meio para transformar a terra num lugar feliz, para que, de maneira verdadeiramente comprometida com os reinos da natureza, possamos realizar a liberdade individual sem maltratar nem nos ferir uns aos outros. Fazer da terra uma estrela, é uma missão complexa que começa simples, comendo alimentos condignos com o humano, que iluminem seus pensamentos, aqueçam suas almas e fortaleçam suas ações.

 

Quer aprender mais? Dia 04/02/17 terá início o Curso de Introdução à Agricultura Biodinâmica, ministrado pelo autor deste artigo, Raphael Vasconcelos Balboni. Corre que ainda dá tempo!

 

Raphael Vasconcelos Balboni é ambientalista engajado (APAZ), graduado em tecnologia superior de gestão ambiental (SENAC), professor e consultor especializado em Agricultura Biodinâmica (UNIUBE). Músico, cantor e compositor, lançou dois discos autorais. Tem formação em Antropomúsica e Cantoterapia (em andamento pela Escola do Desvendar). Residiu em várias fazendas: Demétria em Botucatu, SP – 2007, responsável pelos Preparados Biodinâmicos, e Dottenfelderhof, importante fazenda Biodinâmica, em Frankfurt, Alemanha – 2009, em que estudou com o professor Manfred Klet. Participou em congressos na Suíça, Dornach (2009) e São João da Boa Vista, São Paulo (2008). Fez diversos cursos ligados ao universo da Agroecologia (com Ernest Götsh, Agrofloresta – 2008; Permacultura no IPEC – 2010). É docente do curso biodinâmico no IPERS – Porto Alegre – RS. Palestrou na I Semana do Meio Ambiente (São Miguel Arcanjo, SP – 2014) e ministra cursos de Introdução à Agricultura Biodinâmica no Sítio UOAEI, São Miguel Arcanjo, SP (desde 2012). Participou do último Encontro de Pedagogia e Agricultura com Peter Günterdorf (Botucatu, SP – 2016). Atualmente é responsável pela administração do Sítio UOAEI, proprietário desde 2010, onde vive e desenvolve projetos ligados à Biodinâmica, educação, preservação e arte.