Berimbau-Xamã

Berimbau-Xamã

Vivência de meditação

Berimbau-Xamã

 

O Berimbau-Xamã é uma experiência meditativa que mescla respiração, massagem e percepção corporal através do toque xamânico do berimbau.

O berimbau é utilizado como instrumento condutor para o despertar de muitos níveis de consciência. Os hábitos e costumes que ao longo dos anos aprisionam e criam tensões no corpo e na mente são percebidos através da prática possibilitando um caminho para o autoconhecimento e o despertar de seu mestre e de sua criança interior. A experiência proporciona à pessoa atendida uma sensação de vitalidade e entusiasmo que a motiva no processo de auto cura.

 

A vivência do Berimbau-Xamã pode acontecer de três maneiras. A primeira e mais profunda delas é a vivência individual, onde os toques de berimbau são precedidos por uma massagem que proporciona relaxamento e potencializa a recepção das vibrações pelo corpo e pela mente. A segunda é a vivência coletiva; um grupo de pessoas interage entre si antes dos toques do Berimbau-Xamã em aulas ou workshops de yoga, meditação, entre outras atividades. Durante a prática são utilizados quatro diferentes berimbaus, cada um com uma afinação, as quais simbolizam os quatro elementos: fogo, terra, água e ar.

 

Mestre Bico Duro – Massoterapeuta

 

O berimbau sempre esteve presente na vida desse mestre- desde sua primeira aula de capoeira como aluno – até hoje, quando sua conexão com o instrumento transcende a capoeira e da luz ao Berimbau-Xamã. Esse trabalho genuíno vem sendo construído lentamente, com naturalidade, e alguns momentos dessa trajetória merecem destaque.

De 2001 até o fim de 2012, mestre Bico-Duro ministrou aulas na FEBEM, hoje chamada Fundação Casa. Lá percebeu que a vibração do berimbau acalmava e silenciava a mente dos adolescentes, libertando-os momentaneamente da energia carregada do local, e possibilitando-os notar a realidade de outra forma. Ter sido membro da Orquestra d Berimbaus de Dinho Nascimento durante oito anos também contribuiu para o conhecimento do instrumento e de suas possibilidades de arranjos e afinações.

 

Em 2010, mestre Bico Duro se envolveu com um grupo espiritual que também lhe deu abertura para utilizar o instrumento de forma experimental. Nesse grupo conheceu o psicólogo João Klan, que faz uso da música ao trabalhar com massagem terapia. E desse encontro consolidou-se a ideia do Berimbau-Xamã enquanto prática meditativa, pois em momentos de imersão, investigando o som e a batida da baqueta no aço, surgiu naturalmente o toque Xamã. Por sua simplicidade e potencial meditativo, o toque xamânico levou o instrumento para além da capoeira.

 

Data: 27 de Abril

Horário: das 18h as 19h40min

Contribuição: R$120,00 por participante. – Poucas vagas.

Antecipado via sympla – Clique Aqui!

OU diretamente em nossa recepção, nesse caso apenas em dinheiro.

 

Acompanhe o Evento no Facebook!

Atenção! Você está vendo uma publicação de um evento que já aconteceu.
Acesse a nossa página inicial ou navegue pelo menu do site para conferir nossa programação atual.