A rede de ciclovias, antigo projeto do governo do Distrito Federal, começa a sair do papel e a cortar toda a cidade. No total, serão construídos 580 km de pistas exclusivas para ciclistas na área central de Brasília e também nas cidades-satélite.

Ciclistas já usam as novas vias instaladas na capital brasileira.

As obras estão em andamento nas Asas Sul e Norte, dentro da Universidade de Brasília, em Ceilândia, Paranoá e no Gama. O projeto completo deve custar R$ 121 milhões e a expectativa do governo é que tudo esteja pronto até 2014. Em vários trechos, as pistas já estão prontas, mas ainda faltam a pintura e a sinalização. O governo corre contra o tempo para terminar a concretagem das ciclovias antes do período de chuvas. Depois da finalização desta fase, as pistas serão sinalizadas com postes, luzes de led e pintura no piso.

Ronaldo Martins, do Instituto PedalaBrasília, considera o que está acontecendo como uma revolução. “É preciso perceber que a implantação desse projeto é uma movimentação revolucionária na cidade mais projetada para carros do país. Esse é o resultado de uma luta que vem desde 2001. Nesse projeto, o ciclista é incluído ao paisagismo, comércio e quadras residenciais”, ressaltou.

Mas, nem tudo são flores. Apesar do bom andamento das obras, o trabalho na ciclovia específica da Ceilândia corre o risco de ser paralisado. O Ministério Público do DF entrou com uma ação civil pública pedindo que obra seja interditada até que o projeto esteja adequado à legislação ambiental, de trânsito e de ordem urbanística. O Ministério alega que os projetos da ciclovia não foram encaminhados ao Departamento de Trânsito (Detran) e para o Instituto Brasília Ambiental (Ibram) para aprovação.

As companhias de água e telefonia também não teriam sido consultadas sobre as interferências já feitas na estrutura urbana. A paralisação seria para evitar futuros acidentes e garantir a segurança da população. A ação foi encaminhada para o Tribunal de Justiça, mas ainda não houve decisão sobre o caso. A Administração Regional de Ceilândia informou que nenhum aviso ou informação chegou ao local, por isso as obras estão sendo tocadas normalmente. Os 40 km de ciclovia da cidade estão sendo finalizados e devem ser entregues nas próximas três semanas, informou a Administração.

À parte os contra-tempos, a administração de Brasília está levando a sério o projeto de se tornar a Capital Brasileira da Ciclovia. A torcida agora é para que outras cidades e capitais importantes se engajem no movimento, priorizando cada vez mais a solução tão completa para o trânsito, que é a bicicleta.

Produção: Central de Notícias Casa Jaya

Fonte: Mobilize Brasil

Contato: noticias@casajaya.com.br