Happy Hour com Pife na Manga

O Pife na Manga foi selecionado, entre mais de 500 artistas brasileiros, para participar do V Festival Espírito Poitou, em Celles Sur Belles, na França, entre os dias 22 e 25 de agosto de 2012. Também foram convidados a participar do I Espírito Paris, a ser realizado do dia 27 de agosto a 2 de setembro. Durante estes festivais o grupo realizará apresentações musicais e oficinas de toque de pífanos, ritmos e danças brasileiras. Além disso, foram convidados para duas residências artísticas, com artistas franceses, neste mesmo período.

O grupo é o único da região sul a representar a cultura popular brasileira neste Festival.

A produção apoia os grupos com transporte interno, hospedagem e alimentação durante o período do festival. No entanto, as passagens aéreas Brasil-França não estão incluídas.

Com o intuito de apoiar, a Casa Jaya fará um Happy Hour especial a fim de levantar fundos para a ida dessa incrível trupe à Europa. Excepcionalmente nessa ocasião, cobraremos uma entrada de R$10,00 no Happy Hour do Pife na Manga.

Venha e juntos somaremos nesse projeto!

 

Programação: 

18h00 – Oficinas: ”Toque de Pífano” e ”Ritmos Brasileiros”

20h00 – Apresentação do Grupo Pife na Manga – LANÇAMENTO DO CD!

Contribuição: R$10,00

Happy Hour com Pife na Manga
 

Saiba mais sobre o grupo

O Pife na Manga foi formado no final de 2010, na ilha de Florianópolis, por admiradores das manifestações da cultura popular brasileira. O grupo conta com cinco integrantes: dois pifeiros e três percussionistas, que apresentam um repertório de composições autorais.

A Banda de Pífanos é um tipo de formação musical comum em vários estados do Nordeste brasileiro, mas pouco difundida no Sul do país. Geralmente é constituída por dois tocadores de pífanos (flautas rústicas feitas em bambu) e dois a quatro percussionistas.

O Pife na Manga executa os estilos musicais típicos das bandas de pífanos, como o baião, galope, frevo, xote e a marcha. Além destes, a banda apresenta também composições de maracatu, ijexá, ciranda, caboclinho e coco, entre outras. Na parte instrumental, além da formação tradicional (pífanos, zabumba, tarol e pratos), são utilizados também outros, como o triângulo, pandeiro, alfaia, agogô, mineiro, caxixis, atabaque e apitos.

Esses elementos fazem da apresentação do Pife na Manga um mosaico onde transparecem variados elementos da cultura popular. Inspirados pelas melodias, danças, ritmos, compositores e cores das manifestações regionais, o grupo tem como objetivo produzir arte e difundir a riqueza da cultura brasileira, levando música, dança e alegria pelos cantos por onde passa.

 Para saber mais acesse: pifenamanga.com.br