Oficina de Confecção de Tambores Nativos

 

Oficina de Confecção de Tambores Nativos Ecos da Natureza

Data: 24 de Novembro de 2013
Horário: Das 9 às 17hs
Valor: R$330 ou R$ 350 (dependendo do modelo do tambor, veja detalhes abaixo)
Inscrições: rodrigoecosss@gmail.com – (11) 2359-4253

 

O som do coração

A muito tempo o ser humano se utiliza da medicina dos sons (sejam eles os sons da natureza ou melodias ritmadas por instrumentos, de acordo com cada cultura e região) para os mais diversos fins, desde celebrações, à jornadas e rituais de cura.

Nesta oficina cada participante aprenderá a ritualística e todo processo que envolve a confecção do tambor de acordo com a sua música interior. O participante será conduzido à uma viagem ao seu coração para buscar o seu som, a sua história e a partir daí dar vida ao seu instrumento.

Durante a confecção dos tambores estaremos fazendo uma análise da história pessoal de cada um, caminhando pela roda de cura e identificando alguns bloqueios que se refletem nos dias de hoje e também observando como nos relacionamos com os outros e com a vida, é um processo de auto conhecimento muito enriquecedor que possibilita ao participante a oportunidade de identificar e curar aspectos mal resolvidos do passado.

São duas opções de tambor: Lakota – 40cm de diâmetro por 9 de altura ou Cherokee –  40cm de diâmetro por 9 de altura e com pele dos dois lados. Ambos juntamente com sua baqueta.

O valor da Oficina será de R$330 pra o modelo de tambor Lakota  e de R$350 para o modelo Cherokee

Inscrição mediante o pagamento antecipado de 50% para compra do material utilizado e o restante no dia da oficina.

Confirmem o quanto antes, pois as vagas são limitadas!

 

A oficina será ministrada por Rodrigo Ecosss, Artivista Visionário, artesão, escritor, tatuador e pesquisador das práticas nativas de cura e auto conhecimento ligadas à arte.

Rodrigo Ecosss

Rodrigo Ecosss

 

O tambor de cura existe há pelo menos 40 mil anos em diversas culturas. O tambor é associado ao sul, ao arquétipo do curador, ao elemento terra e às criaturas de quatro patas.
O som do tambor conduz à celebração e dança e também ao êxtase, resgata o equilíbrio, permite a visão.

O tambor é o coração da mãe terra, é o cavalo que nos leva em jornadas sejam interiores ou para mundos distantes.

 

A Mãe Terra nos convida a ouvir nossos corações e ao som do tambor dançar nossas próprias canções!

Ecosss – ecosssdanatureza.blogspot.com