A maior reserva ambiental marinha da África será criada em Moçambique. O governo do país anunciou que a área de proteção terá 10,4 mil quilômetros quadrados e será construída nos arredores de dez ilhas do litoral.

O local é rico em vida marinha com grande quantidade de nutrientes.

O conjunto de ilhas é conhecido como Arquipélago das Primeiras e Segundas. É uma região pouco habitada. De acordo com a organização ambiental WWF, que anunciou a criação da reserva. Apesar da população ser pequena, o local é rico em vida marinha com grande quantidade de nutrientes. Além das ilhas, há dois conjuntos de recifes de coral.

 Nas ilhas há várias espécies de tartarugas, mais de 30 mil ninhos de pássaros importantes da fauna local e grupos de baleias são vistos frequentemente nos arredores, segundo a organização ambiental. “É um passo importante no esforço para alcançar a conservação dos animais e o manejo sustentável dos recursos marinhos e costeiros de Moçambique”, disse o diretor da WWF em Moçambique, Florêncio Marerua, em entrevista ao site da organização ambiental.

A informação de que as áreas de proteção seriam criadas pelo governo de Moçambique foi divulgada pela WWF na terça-feira, 6 de Novembro. A ONG já atua há oito anos no arquipélago com conservação de vida marinha. O local está ameaçado, principalmente, pela pesca ilegal e pelos impactos ambientais do turismo não autorizado.

Produção: Central de Notícias Casa Jaya

Fonte: Globo Natureza

Foto: Enbrut Dani/SXC

Contato: noticias@casajaya.com.br